Shadowhunters, os filhos do anjo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Shadowhunters, os filhos do anjo

Mensagem por Clave em Dom Fev 28, 2016 2:41 am

Shadowhunters
Os Nephilim nem sempre foram os protetores do mundo. Houve uma época, bem anterior a invocação do anjo, em que a terra foi dominada por demônios. Milhares de vidas foram perdidas antes que Jonathan, o primeiro caçador de sombras, implorasse por ajuda e fosse atendido.

Híbridos de humanos e anjos, os caçadores de sombras tem como principal função a erradicação dos demônios sobre a superfície terrestre. Não menos importante, também possuem o papel de guardiões da paz entre os submundanos. Nem sempre foi assim, é claro. Antes dos acordos a maioria dos nephilim pensava que seres do submundo eram nada mais que demônios e como tais também deveriam ser erradicados. Esse pensamento retrogrado no entanto foi sendo abandonado ao decorrer dos anos que sucederam a assinatura dos primeiros termos e, embora ainda hoje existam caçadores de sombras com discursos de ódio são casos muito menos numerosos do que no passado.

a criação


Reza a lenda (já que não existem registros concretos datados de tal época) que Jonathan, angustiado com a situação do mundo que frequentemente sofria ataques demoníacos, clamou por ajuda divina. Em resposta Raziel emergiu do espelho empunhando em uma de suas mãos a espada da alma e em outra o cálice mortal. O anjo então ofertou os três instrumentos ao humano que após beber do cálice se tornou o primeiro caçador de sombras. Acredita-se que o anjo tenha produzido os instrumentos mortais com formatos conhecidos por Jonathan para que suas intenções de uso fossem claras.

instrumentos mortais


O CÁLICE: Feito de adamas e folhado a ouro, o cálice mortal não possui ornamentos decorativos ou pedras preciosas como a maioria dos caçadores de sombras costuma imaginar. Tem o tamanho aproximado de uma taça de vinho embora seja mais pesado, já que a densidade do adamas puro é maior do que a do vidro. O Cálice Mortal foi o instrumento utilizado pelo Anjo Raziel para criar os caçadores de sombras. Após se apresentar a Jonathan, Raziel encheu o cálice com uma mistura do próprio icor angelical com o sangue mundano, o que transformou Jonathan em um Nephilim.

Ao contrário do que muitos acreditam, não é a estrutura feita de adamas a fonte de poder do cálice. Crê-se que este material (o metal do anjo) foi utilizado na construção do cálice por ser considerado inquebrável e indestrutível por ferramentas mundanas. Acredita-se, no entanto, que o anjo patrono dos Nephilim poderia ter criado o cálice mortal a partir de qualquer cálice onde o icor e o sangue se misturassem.

A ESPADA: A Espada da Alma é o segundo instrumento mortal. Possui o formato típico de uma espada de cavaleiro do tempo de Jonathan Caçador de Sombras. Tem um cabo para uma das mãos e a lâmina possui dois gumes. A guarda da arma, ao contrário das demais armas do período, não possui um cabo cruciforme, mas um desenho elaborado de asas abertas, que emergem do ponto em que a lâmina encontra a guarda.

Guardada pela Irmandade do Silêncio em sua cidade, a Espada da Alma tem como utilização primária “compelir Caçadores de Sombras a falarem somente a verdade”. Na atualidade, a espada é utilizada basicamente para julgamentos, onde os caçadores de sombras ao darem seus testemunhos seguram a espada com as duas mãos para atestarem a honestidade do depoimento.

Integrantes do submundo e mundanos não são compelidos pelo poder da Espada da Alma. Acredita-se que este impedimento tenha sido instalado para evitar que os Caçadores de Sombras a utilizassem como uma ferramenta geral de interrogatórios já que a função do instrumento é manter a integridade e a honra dos Nephilim.

O ESPELHO: Os Caçadores de Sombras não sabem muito sobre o lendário espelho, o que o torna o grande mistério acerca dos Instrumentos Mortais. Claramente o terceiro instrumento, sua localização foi perdida durante a história mortal. Não se sabe ao certo qual o poder do espelho ou por que o anjo o ofertou a Jonathan.

Atualmente sabe-se que o lago Lyn é na realidade o terceiro instrumento mortal embora ainda não exista um consenso sobre sua função.

Os instrumentos mortais quando reunidos tem o poder de invocar o anjo patrono dos Nephilim, Raziel, à Terra. Utilizando-se de um ritual específico pode-se convocar o anjo para que ele atenda um pedido, no entanto isso não é recomendado a menos que o mundo corra real perigo.

Acensão


A acensão durante muitos séculos não foi o método mais utilizado para criar novos caçadores de sombras. Não se sabe muito sobre o porque disso mas a Clave se recusou a usar o cálice de maneira livre durante esse período. Em algum momento da história o cálice se perdeu e a partir dai as acensões sumiram do protocolo Nephilim. Após a guerra maligna, no entanto, com a posse do instrumento mortal, a Clave teve de autorizar que mundanos se tornassem caçadores de sombras para que suas tropas fossem repostas.  

Antes de acender o mundano passa por uma série de treinamentos na academia dos caçadores de sombras, que possui sua sede em Idris e uma filial localizada em Los Angeles, a fim de prepara-lo para a transformação que se sucederá. Tomando do cálice o humano então experimenta da mesma experiencia de Jonathan caçador de sombras, que era um mundano antes de experimentar do icor do anjo.

Já houve muitas versões do juramento que é feito pelos novos Nephilim quando bebem do Cálice Mortal. A atual foi criada há pouco mais de cem anos, como parte das reformas instituídas no Mundo das Sombras naquela época. Ela substituiu uma versão mais antiga do juramento, cuja linguagem tinha um tom muito bélico e que focava essencialmente no fato de que os Caçadores de Sombras são bons em matar criaturas. Tradicionalmente, naqueles tempos o juramento era dito em uma das muitas línguas sagradas — latim, sânscrito, hebraico etc. — e, portanto, era tratado mais como uma formalidade a ser cumprida do que como palavras que precisavam ser ouvidas e consideradas. Muitos novos Caçadores de Sombras já reclamaram que este é um fardo desnecessário, e a isso é respondido que soldados meio angelicais que combatem as forças obscuras do mundo não devem se assustar com a missão de decorar uma centena de palavras.

Por meio deste, juro:

Serei a Espada de Raziel e a extensão do seu braço para combater o mal.
Serei o Cálice de Raziel e oferecerei meu sangue à nossa missão.
Serei o Espelho de Raziel; quando meus inimigos me virem, que enxerguem
sua face na minha.

Por meio deste, prometo:

Servirei com a coragem dos anjos.
Servirei com a justiça dos anjos.
E servirei com a misericórdia dos anjos.
Até a morte, serei Nephilim. Comprometo-me neste Pacto como Nephilim e dedico minha vida e minha família à Clave de Idris.


vida e morte


Em suas vidas os caçadores de sombra servem ao designo do anjo, e, isso faz com que muitos morram ainda jovens em batalha. No entanto fisiologicamente caçadores de sombras são mundanos e possuem o exato mesmo ciclo de vida destes. Quando morrem em ocasiões normais seus corpos são cremados e suas cinzas passam a integrar a cidade do silencio.

pandemonium


Dentro do jogo só serão aceitos caçadores de sombras que já tenham nascido assim, isso é, não é permitido que caçadores de sombras relatem em suas fichas terem passado pelo ritual de ascensão.

Importante salientar que para estarem matriculados no curso da academia de caçadores de sombras, e, consequentemente estarem em treinamento, é necessário ter idade mínima de doze anos e máxima de dezoito.
avatar
Clave
Entities

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum